Economia em Tempos de Crise

Economia em Tempos de Crise

Economia em Tempos de Crise

Em meio a crise provocada pela Covid-19, os últimos acontecimentos tem trazido medos e incertezas quanto a estabilidade da economia mundial. Mais do que nunca pequenos e médios empresários precisam agir com cautela para que encontrem as melhores soluções para o seu negócio.

Pensando nisso, a equipe da Seen Digital reuniu um compilado com as informações mais relevantes sobre o cenário econômico, e também um pedido de esperança para você, pequeno e médio empreendedor.

É fato que a economia já não vinha bem antes da pandemia causada pelo Coronavírus. A crise estabelecida entre EUA e China somado ao desentendimento entre Arábia Saudita e Rússia em relação aos preços do petróleo tornaram o cenário ainda mais incerto. Considerando a tensão entre países e os efeitos causados pela pandemia, é otimista a opinião de alguns especialistas que afirmam que os impactos econômicos causados pela Covid-19 não irão superar a crise financeira global de 2008.

A consultoria norte-americana McKinsey & Company desenhou alguns cenários de reação da economia. A empresa divulgou no dia 09 de Março, 3 cenários econômicos possíveis, pós pandemia:

 

  1. Recuperação Rápida: Em um primeiro cenário, é considerado uma resposta rápida dos mecanismos de contenção da saúde pública. A possibilidade de que o vírus agisse de forma sazonal faria com que a recuperação da economia fosse mais promissora. Neste cenário, a expectativa de crescimento do PIB mundial cairia de 2,5% para 2%.

 

  1. Desaceleração Global: O segundo cenário retrata a dificuldades nos países em conter o alastramento do vírus. Setores como aviação e saúde sofrem impactos em maior escala. No cenário de desaceleração global, a expectativa de crescimento do PIB mundial ficaria entre 1% e 1,5% em 2020.

 

  1. Pandemia global: O terceiro e pior cenário retrata um grande impacto nos sistemas de saúde mundiais. O fato do vírus adaptar-se a diferentes locais e temperaturas, favorece o alastramento do contágio e levanta a possibilidade dos casos ressurgirem na China, criando assim um cenário de mais insegurança. A projeção do PIB aqui, é de queda de 1,5% e crescimento de 0,5%.

 

Em meio a diversas análises, governos do mundo todo já vem tomando atitudes na tentativa de combater uma crise ainda maior. Segundo a Agência Brasil, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos informou que iniciará créditos sem precedentes para famílias, pequenas empresas e grandes empregadores, em um esforço para compensar as “graves perturbações” econômicas causadas pela pandemia do coronavírus.

 

 

 

A casa branca pretende investir mais de US$ 1 trilhão de dólares no mercado para auxiliar a economia, já o governo do Reino Unido anunciou que garantirá US$ 400 bilhões em empréstimos pelo governo a empresas afetadas pela pandemia.

 

O Ministério da Economia brasileiro anunciou recentemente que pretende injetar até R$ 147,3 bilhões na economia nos próximos três meses. Economistas mais otimistas acreditam que estas medidas poderão ajudar a economia se recuperar rapidamente após a pandemia.

Além dessas medidas, outro aspecto econômico que pode contribuir para a recuperação da economia aqui no Brasil, é a queda na inflação, causada principalmente pela queda na demanda, comportamento que pode ter influenciado o Banco Central a reduzir a taxa básica de juros (Selic) para o menor patamar da história, apenas  3,75% ao ano.

Com tantas informações, chega a hora de pensarmos positivo e enxergar novas possibilidades para o nosso negócio, afinal a demanda não parou por completo, apenas trocou de lugar. Pesquisas apontam que 71% dos brasileiros aumentaram as compras online após o início do afastamento social. 

Para começar, analise se o seu negócio pode expandir para o digital. Pequenas mudanças como presença nas redes sociais, um bom site, e um bom produto podem mudar o cenário da sua empresa. 

Nós da Seen, temos compromisso em difundir conhecimento e apoiar o empreendedorismo, por este motivo vamos criar diversos conteúdos para auxiliar você com o seu negócio.

Lembre-se: o seu negócio não é o produto ou serviço que você entrega, mas sim o problema que você soluciona para o seu cliente. 

 

Um Abraço, time Seen Digital

 

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos