5 práticas para melhorar o desempenho do e-mail marketing

5 práticas para melhorar o desempenho do e-mail marketing

5 práticas para melhorar o desempenho do e-mail marketing

Mesmo com a popularidade das redes sociais, o e-mail marketing não perde em importância. Sem dúvida, contamos com um número gigantesco de pessoas que considera o e-mail a ferramenta mais importante de comunicação no mundo do trabalho.

A ascensão da mobilidade e a facilidade de acesso digital por meio de dispositivos tornam o e-mail marketing uma ferramenta ainda mais eficaz e indispensável, principalmente, em estratégia de Inbound Marketing, destacando o seu caráter direto, simples, de baixo custo e alta taxa de sucesso.

Mas, da mesma forma, uma campanha de e-mail marketing pode ser um fracasso quando enviada de forma incorreta.

É preciso estar atento a alguns pontos-chave na hora de disparar o seu e-mail marketing.

Confira cinco dicas de como melhorar o desempenho do seu e-mail marketing:

1- Ter permissão para enviar o e-mail

Um dos principais fundamentos de um e-mail marketing é trabalhar somente com os contatos de usuários que escolheram de fato receber a mensagem. Não ter a permissão dos destinatários para mandar as mensagens é um dos erros mais graves que você pode cometer em uma campanha de e-mail marketing.

Envie mensagens aos usuários que estiverem na lista de cadastro do site, ou seja, que tiverem demonstrado interesse em receber o conteúdo.

Da mesma forma, é obrigatório deixar disponível um link com a opção de saída da lista. Além de ser de bom tom, essa ação ajuda a tornar seu mailing mais qualificado.

Por isso, outra dica é cuidar bem do mailing da empresa, que é um item importantíssimo para ser explorado com cuidado e inteligência.

2- Prestar atenção no assunto do e-mail

Sem dúvidas, o assunto é o principal destaque para que o e-mail seja aberto. Por isso, antes de preencher esse campo, é importante refletir sobre qual o verdadeiro objetivo final da campanha. É importante lembrar que o e-mail é uma forma de se conectar com o cliente e, depois disso, atingir os objetivos maiores, como a venda, por exemplo.

Recebemos muitos e-mail marketing diariamente e a tendência dos internautas é de filtrar os assuntos antes de abrir, então, é bom que o título dê a ele um motivo para abrir a mensagem, algo que o instigue, que o interesse.

O assunto precisa ser claro e uma dica muito importante é evitar caixa alta e pontos de exclamação/interrogação, pois isso pode levar seu e-mail direto para caixa de spam.

3- Segmentar corretamente o público

No momento da captura de e-mails, o ideal é que o usuário escolha que tipo de assunto ele deseja receber. Ter uma lista de contatos qualificada é essencial. Para isso, pode-se usar táticas como cadastro no site da empresa para se ter informações sobre o público-alvo.

É bom manter os clientes separados por grupos de interesses como por exemplo: promoções, conteúdo especializado e etc., para que se possa personalizar e direcionar o envio.

É sempre interessante que o e-mail vá para o segmento correto, assim, a mensagem se torna mais relevante ao leitor e a chance da campanha ter sucesso é maior.

4- Ter um próximo passo claro

Tendo em mente o objetivo final do disparo de e-mail, deve-se garantir que esse objetivo seja executável ao leitor. Para isso, é usado o Call-To-Action.  Com esse botão ao fim da mensagem pode-se disponibilizar conteúdo para download, registro de interesse no produto/serviço, agendamento de horário, entre outras ações, dependendo do objetivo final.

Toda ação deve estar relacionada com a próxima etapa.

5- Dar um tom pessoal ao e-mail

Já falamos da importância da qualificação do mailing e isso traz a necessidade de que o e-mail tenha um tom mais pessoal.

É importante mostrar ao usuário que você está enviando um conteúdo que pode ser útil e interessante para ele, demonstrando que o e-mail foi pensado para ele.

Dessa forma, o campo “De” da mensagem pode ter um impacto significativo na taxa de abertura e aceitação da campanha. A dica é não usar remetentes genéricos nesse campo como “[email protected]”, por exemplo.

Os usuários preferem ter uma conexão mais pessoal com as mensagens e com quem as envia, então, ter uma pessoa real na assinatura do remetente pode ser bastante relevante.

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos